Estudando...

Eis que chega o domingo de manhã (quase meio-dia já) e ainda não escrevi uma linha do post de hoje, salvo a que acabam de ler. Estou com um assunto pairando na cabeça durante a semana inteira, mas para escrever sobre ele vou ter que estudar bastante.

Minha idéia para hoje era falar sobre o conto do Cavaleiro Verde, mais precisamente do conto épico de Gawain. Para isso, seria conveniente explicar um pouco quem foi Gawain, certo?

Gawain é um dos filhos do Rei Lot de Orkney, quem desposou (ô palavra antiga essa..) com Morgause, que dependendo quem contar a história aparece como irmã de Igraine, ou irmã de Morgana (portanto meia-irmã de Arthur). Independente desta confusão familiar, o Rei Lot e a assanhada Morgause tiveram vários filhos, primos de Arthur e em conseqüência (sim, vou escrever arcaico hoje) estes filhos eram herdeiros do trono da Britania, desde que Arthur não tivesse filhos com Guinevere. Entre os filhos de Lot e Morgause, encontramos a Gawain e a Gaheris, que logicamente foram enviados para servir ao sue primo Arthur em Camelot, e serem formados cavaleiros na corte dele (afinal, o Arthur High King vale mais que o pai deles, apenas King normal).

Bom, a questão é que Gawain acaba virando um dos cavaleiros de maior renome pelos seus atos de cavalaria, por honrar seu título e atender demandas que parecem impossíveis. Ele fica em uma posição de tanto destaque quanto Lancelot, tamanhos os desafios que enfrenta. Para quem não lembra, na história do cavaleiro da charrete apenas Lancelot e Gawain partem para a busca de Guinevere nas terras de Meleagrant, e acabam se separando em uma encruzilhada do caminho. Desta vez não vou linkar pela enésima vez o post do Lancelot, quem quiser saber (ou lembrar) basta procurar por no meu blog por "rainha dada" que encontra facinho.

mmm... quem será o cavaleiro verde nesta imagem?
Aliás, tem um gato bravo assoprando um cachorro. Acharam?

O conto do Cavaleiro Verde é o maior épico do Gawain. Ele é protagonista exclusivo deste conto, onde exalta ao máximo suas qualidades de cavaleiro à altura da demanda. Nesta história ele enfrenta não apenas o desafio do cavaleiro verde, mas outro tipo de desafio, o de não se desviar do seu propósito. O conto é de autor desconhecido, e sobreviveu apenas uma cópia de um manuscrito da segunda metade do século 14. Foi redigido em versos, usando um dialeto do interior da ilha bretã; hoje em dia é possível encontrar versões "prosificadas" do texto, que facilitam muito a leitura, ou pelo menos a compreensão do texto. Nada contra a poesia, mas sua cadência sonora serve como recurso hábil para decorar os textos, mas afeta a interpretação do que o texto em si quer dizer. Reparem isso ao ouvir músicas.

Seria muito injusto contar qualquer spoiler do conto, já que tiraria a beleza do texto e a surpresa do mesmo. Minha intenção é fazer um post longo, demorado, talvez em mais de uma edição, já que o conto pede uma análise profunda. Para que tenham idéia, encontrei sites na internet vendendo tese de graduação onde o assunto era "Sir Gawain e o Cavaleiro Verde: relação entre a missão cavaleiresca e romântica". Claro que não pretendo escrever uma tese, mas é apenas para ilustrar até onde o conto é cheio de nuances.

Enquanto estudo, recomendo aos leitores do blog e especialmente aos googleiros uma visita ao site topcastles.com. Acontece que dentro das 100 visitas que tenho no site por semana, um grande número cai aqui buscando no google por castelos franceses, desenhos de castelos, fotos de castelos medievais, castelos da Disney, castelos infláveis para festas, e por aí vai. Tirando os dois últimos exemplos, a lista do topcastles pode ser catalogada por país e por tipo, e apresenta uma lista enorme de castelos REAIS que podem ser visitados, com detalhes da localização, arquitetura, período de construção, estado, e outros detalhes que possam interessar. Quase todo o site foi traduzido ao Inglês, digo isso porque eventualmente vão encontrar texto em Holandês, mas nada que um nativo de Netherlands não entenda. Eu boiei na maioria, mas isso não tira o brilho do site, e a beleza das fotos de tantas fortificações medievais.

Então, por enquanto vão ficar na espera do meu post sobre o encontro de Sir Gawain com o Cavaleiro Verde... falando nisso, alguém já ouviu falar desse conto? Sem spoilers por favor, em respeito a quem ainda nunca leu!

Até a semana que vem!

2 comentários:

Renata disse...

Eu não conheço o conto, vou ficar esperando o(s) post(s)!
Ag, o gatinho nervosinho é o Frodo ou o Sam?? :-)
Beijos!

Marion disse...

Amor,não vim aqui para comentar do Cavaleiro colorido , e sim para te dizer que indiquei seu blog como um blog maneiro. Tá tudo aqui : http://blogdamarion.blogspot.com/2009/01/este-e-um-blog-maneiro.html


Beijinhos