Metaaaaaal!!!


As vezes encontro cada coisa enquanto pesquiso... Quantos de vocês já ouviram falar do Grave Diggers? Vou ilustrar um pouquinho.

O Grave Diggers é uma banda de Heavy Metal alemã formada em 1984, e desde então mudou várias vezes de formação. Agora, eles entraram no meu blog por um fato marcante: Eles lançaram uma trilogia de álbuns inspirados em contos da Idade Média, começando pela história da Escócia, seguindo com um álbum sobre os cavaleiros templários, e finalmente... O Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda, em um álbum lançado em 1999 com o título "Excalibur".

A banda é muito conhecida no circuito Heavy Metal, e estiveram aqui no Brasil recentemente; a música deles é bem marcante, poderosa, ritmada, e forte, como se espera do Heavy. Eles continuaram lançando álbuns temáticos, passando pelos contos de Edgar Allan Poe, e mesmo até os últimos dias de Jesus na Terra. Para quem quiser pesquisar um pouco mais sobre a banda, segue o link do fã clube no Brasil; recomendo que leiam os detalhes da banda, é bem legal.

Assim como Iron Maiden tem o Eddie como personagem de todas as capas, o Grave Digger tem seu ícone nas capas também, o Reaper. A beeem conhecida imagem da Parca, quem vem ceifar as almas na hora da morte, gadanha em mãos. E na capa que abre o post, representa uma cena clássica do lendário arturiano...

Excalibuuuuurrrr!!!

Eu não podia falar do álbum sem ter ouvido antes, e por isso fui atrás, achei, e ouvi. O som deles lembra bastante as guitarras e a força do Iron Maiden, banda que curto muito, e por isso o Grave Diggers entrou no meu playlist. Pena não ter conhecido antes, mas ainda bem que descobri a banda... acho que isso deve acontecer com muita gente, descobrir bandas que existem faz um tempão.

As músicas refletem muito bem a lenda arturiana; é muito fiel às histórias, contando papéis e sentimentos dos personagens. Assim, Arthur, Lancelot, Mordred, Morgana e tantos outros passam música a música, e os refrões vão ficando na cabeça. A música título do álbum (Excalibur) conta a história da mítica espada na pedra e seu destino ao desvendar Arthur como o único e verdadeiro rei da Britania, enquanto Pendragon conta os acontecimentos que levaram à concepção de Arthur.

O álbum Excalibur teve como convidada a banda Subway to Sally (também alemã) para executar instrumentos medievais, nitidamente presentes na primeira música do álbum, que serve de introdução. Aliás, todas as músicas tem uma breve introdução na letra de cada música, explicando brevemente a história na qual a música é baseada.

A música não é para ser explicada, é para ser ouvida. Por isso, vou compartilhar com vocês a letra e música de uma faixa; quem estiver a fim de ler um pouquinho mais pode encontrar mais músicas neste link, e algumas traduzidas neste outro link.

Excalibur



Unknown heir
Orphaned page
A King to be
Come his Age
For God's sake

Sorcerer
Sword in Stone
Release will
Bring the Throne
For the Chosen One

The Almighty will point out
The only royal blood in the crowd

Excalibur
Sword of the kings
Take me on your wings
Back where I belong
Excalibur

Unworthy
Bound to fail
Noble Heart
Bound to gain
Challenge your faith!

Sorcerer
Sword in Stone
Release it
Ascend the Throne and
Take the crown

The Almighty now throws the dice
Arthur the man without a vice

Precious Sword
Arthur's hand
He deserves
To rule the land
Lead Britannia

Excalibur lights up the sky
Hard times have been passing by

Aproveitem os links que deixei e conheçam um pouco mais da banda, tem muita coisa interessante.

Até a semana que vem!

2 comentários:

Renata disse...

Interessante a proposta desses álbuns. Não sou uma grande fã de metal, mas admiro a temática que muitas bandas adotam - não é só "barulho", como muita gente diz, rs. Quanto à música que vc indicou no post, eu não sou fã de vocal do tipo "o diabão tá cantando", mas o refrão foi poderoso!!
Beijos!

Wally disse...

Rê, nem todo mundo vai gostar de todos os estilos musicais, é claro! Eu também não gostava, mas acabei me descobrindo um fã do estilo sem querer, sem buscar. Gostei de ver que fora o show, são pessoas normais como qualquer um, e na grande maioria dos casos gente finíssima fazendo barulho. Foi uma surpresa muito legal descobrir uma banda que foi atrás da lenda arturiana.
Lembre de olhar o site oficial da banda ou o link que deixei das letras, vai gostar!