Férias Lucrativas

Leitores assíduos e freqüentadores do blog da Marion sabem que estivemos viajando por aí. As viagens sempre são oportunidades de conhecer lugares, pessoas e aprender com a cultura dos outros, mas levando para o lado mais fútil da coisa, são oportunidades de comprar o que não conseguimos onde moramos ou andamos regularmente.

Apenas alguns meses atrás postei sobre a dificuldade de achar certas obras, e nesse sentido posso dizer que estas férias renderam algumas surpresas bem interessantes. Perdi a conta já de há quanto tempo estava procurando pelos livros da Marion Zimmer Bradley e seu ponto de vista feminino sobre o mundo arturiano; acho que fácil uns três anos de busca. Não que não encontram-se os livros para comprar, o problema era nunca encontrar o primeiro livro, nem para venda on-line. Cansei de me cadastrar em sites de livrarias online solicitando o aviso quando este primeiro livro, sempre presente nos catálogos porém inexistente como livro em si. Provavelmente o motivo disso seja a distância entre o primeiro livro e os outros, já que enquanto o primeiro é de 1979, os restantes são todos da década do 90.

Nesta viagem a BsAs visitamos a livraria "El Ateneo", e tenho certeza que minha Marion vai contar em detalhes no blog dela, por isso não vou adiantar mais. O fato é que enquanto passeávamos na livraria, lembramos da outra Marion e fui buscar um vendedor para perguntar pelos livros. Fui súper-híper bem atendido por uma vendedora que me indicou "na lata" onde estavam os livros, assim como a ordem deles e ainda se prontificou para plastificá-los para não estragar na viagem. Olha, nunca me atenderam assim em livraria nenhuma. Resumindo, posso dizer agora que entre a lista de livros que ocupam espaço e aguardam sua vez na prateleira arturiana conto com os três volumes a coleção de Avalon, e ainda em espanhol!


  • Las Nieblas de Avalon (1979)
  • La Casa del Bosque (1993)
  • La Dama de Avalon (1997)

Sim, eu sei que tem mais livros da série de Avalon, mas os outros foram finalizados ou mesmo escritos pela filha da autora. Para quem tiver curiosidade sobre os outros trabalhos, deixo este link.

Y Como Si Esto Fuera Poco...

Essa frase acima é um clássico dos vendedores ambulantes que perambulam ruidosamente nos trens, ônibus e ruas de Buenos Aires, para dar um tom promocional às bugigangas que tentam te empurrar. Mas foi bem isso o que lembrei ontem quando passeando no shopping aqui perto de casa entramos na Saraiva e dei de cara com um livro capa dura, com o cabo de uma espada como arte de capa, e um nome que não podia ignorar:


Três volumes do livro estavam dando sopa na prateleira (em diferentes estados de conservação), na seção de livros grandes de capa dura, aqueles livros que todos conhecemos com um monte de fotos sobre arquitetura, estátuas, prédios, flores, cubismo e por aí vai. Esses livros são conhecidos por serem caros, mas como não se paga por olhar foi o que fiz.
O primeiro destaque é para o autor, provavelmente um dos arturólogos mais respeitados no mundo académico, o senhor John Matthews (talvez vocês lembrem de um outro livrinho editado por ele).
Quando passamos as folhas do livro junto com a Marion, começamos a rir dentro da livraria. De fato, o livro tem toda a cara deste blog:


É como se alguém tivesse simplesmente decidido paginar apropriadamente os conteúdos que escrevo a quase um ano e fazer um livro. Textos sobre o Arthur histórico, o da lenda, Merlin, a távola, a busca do graal...


Era um festim para os olhos que não podia recusar. Enquanto isso, Marion levou um dos livros até os leitores de preço, não vou dizer quanto custou mas a pechincha foi tal que comprei dois, um para ficar aqui em casa e o outro para dar de presente, que aliás o casal de homenageados acaba de descobrir que vai ganhar assim que leu esta frase, por apreciar tanto quanto eu estas histórias.
Enfim, posso dizer que estas duas semanas foram bem lucrativas, afinal quem diria que ia fazer tão bons negócios literários... Agora vou pensar no post aniversário do blog.

Até!

2 comentários:

Pedrita disse...

eu qd viajo gosto de ver o que a cidade oferece culturalmente. eu teria dado uma olhada antes de ir se o colón teria alguma programação quando estivesse lá. adoro ver outras concepções, ou as mesmas com outras visões, ou com as mesmas mesmo. vixe, confuso, hehe, mas é isso hehe. eu tb gosto de procurar o que não acho na minha cidade. ah, eu tenho os livros da marion, preciso só ver se estão aqui ou com minha irmã uma parte. acho que deve estar aqui. tenho os quatro as brumas de avalon e um outro de fábulas. eu te emprestaria. o brasil é muito fraco em reedições. parece que sempre busca o novo e descarta o antigo pq sempre acha que não vai vender, uma pena. vivo perdendo livros assim por aí. puxa, que legal, adorei as suas aquisições. eu venho com a mala cheia qd vou ao rj. lá roupas e sapatos de confecções exclusivas são mais baratos e bacanas. aqui tudo é mais pasteurizado. venho sempre com várias coisas nas malas. isso sem falar na minha paixão que são sabonetes. beijos, pedrita

Renata disse...

AAaaaahhh claro que eu tinha que vir aqui ler depois do papo de ontem, né? Nem sei como agradecer a gentileza e estamos lisongeados (oh god, com g ou j?) por termos sido lembrados nesse momento cultural que tbm tanto nos interessa :-) Vcs são demais!!

Sério que só os 3 primeiros Brumas são da Marion? Vou espiar o link pra ler mais, achei que eram todos dela! E realmente, é um livrinho difícil de achar... uma vez, em Itu, um cara estranho de um sebo teve a coragem de querer nos cobrar 40 reais por cada um deles (usados!) resultado é que ainda não tenho essa coleçãozinha básica na minha estante...

Beijos!!