Dragonborn

Depois de escapar da morte em Helgen, me encontrei com Ralof em Riverwood. Na casa onde ficamos, depois de cicatrizar minhas feridas e comer um pouco de pão, parti para Whiterun, onde encontraria a Jalr Balgruuf. Talvez tenha errado ao partir no meio da noite nessas encostas nevadas, onde lobos e bandidos assaltam os incautos. Mas, para o azar deles, meu punhal estava afiado, e minhas flechas encontram os inimigos antes que possam agir.


Essa foi minha manhã de domingo jogando Skyrim, e quem gosta de RPG vai encontrar um prato cheio neste jogo incrível lançado recentemente pela Bethesda. Ambientando na terra fictícia que dá nome ao jogo, você pode ser literalmente o que quiser, pouco importa a raça e o desenvolvimento do personagem. O jogo dá uma liberdade extraordinária na criação e desenvolvimento do personagem. Percebi isso de cara; uma das primeiras missões é se juntar a um personagem, mas ele mesmo sugere que se separem. Fiz isso, e fiquei perambulando nas montanhas por dois dias, desenvolvendo habilidades mágicas e de defesa, antes de encontrar o cara novamente, na cidade que ele tinha falado. Nesse meio tempo, fui atacado por bandidos, animais, e em alguns casos, até encarei o papel de bandido e invadi uma casa em um vilarejo para pegar armas melhores. 

Os desenvolvedores levaram a liberdade de ação no jogo até o limite. A experiência de jogar é fascinante, com espaço para aprender profissões como blacksmithing (forja), ou alchemy (alquímia), apenas por mencionar duas que testei rapidamente. Estou apenas começando, mas sem dúvida o jogo merece a atenção de todo fã de RPG.

O jogo mostra também um trabalho extraordinário nos cenários, ambientados em uma terra que lembra MUITO as lendas nórdicas, assim como as missões e nomes. As paisagens são de tirar o fôlego, e a imersão é total. É muito, muito fácil simpatizar com os personagens e com esse mundo incrível de Skyrim. 

Agora, se me dão licença, preciso voltar a Whiterun, e continuar a saga até encontrar com os dragões... 

Boa semana para todos!

4 comentários:

Renata disse...

Esse tipo de jogo sempre me dá água na boca quando ouço alguém falando a respeito. Mas jogar não é minha praia (mas eu me divirto com a narração, igual quando Gabriel jogava RPG, eu ficava fascinada pelas histórias e no dia que joguei, fué fué fué achei um saco rs!)
Beijos!
(pronto, atualizei a leitura do blog!)

Wally disse...

@Rê, tem muita gente que pula os comentários dos jogos RPG e vai para o lance de jogar mesmo; acabam perdendo as histórias. No fundo, é como um livro; tem histórias ótimas e outras que são um tédio. O Skyrim é curioso porque passa a sensação de começar a ler uma saga de livros pelo livro errado; este jogo é a quinta edição dentro do mundo do Elder Scrolls, e tem muita história que vem dos jogos anteriores.

Obrigado pelo comentário!

josemir olivera disse...

Belissimo jogo, muito bom mesmo...
tive a honra de joga-lo pois sou fã desde o tempo de morrowind para xbox, e oblivion xbox360... assim que soube do skyrim vi que nao seria um jogo qualquer mas sim um jogo digno de trabalho e historia, uma "obra prima"...
lembro dos velhos tempos de bons games na qual valia cada centavo do seu dinheiro, e esse sim é o jogo, divertido e sem hora para acabar, tanto é que o peguei original para playstation 3, ja estou a uma jornada de 78 horas... mas com muito prazer... e diferene de outros rpgs esse sim mereceu o premio como o melhor jogo do ano "the best game of the year" com orgulho... meu prezado amigo boa sorte em sua jornada!!!!

Wally disse...

@Josemir,

Como faço como todo jogo, filme e música que gostei mesmo, compro o original. Hoje temos a vantagem de poder comprar online, com isso nunca dá problema de entrega, nem de perder o DVD ou o serial. Aliás, hoje em dia até os savegames ficam guardados online, o que é uma benção para quem joga em mais de um computador (tanto faz onde vc está, o jogo continua onde parou).

Talvez o que mais tenha gostado do Skyrim é que cada um vai no seu ritmo; não precisa viciar no mesmo nem ficar dedicado. Se jogar uma hora só por semana ou jogar todos os dias por horas, o jogo se adapta perfeitamente ao tempo que vc pode dedicar. Isso é muito dificil de achar hoje, são contados os jogos assim.