Nós não vamos pagar nada

Literatura grátis

A lenda arturiana, como é de conhecimento público, não é uma coisa nova. Isso tem uma conseqüência, e é que a maior parte dos textos originais estão livres de direitos. Quer dizer, eu não pago direitos ao autor ou herdeiros por livros escritos na época medieval, apenas pago pela cópia e custos de distribuição.

O que acontece então se alguém decide escrever o texto, original ou traduzido, em um meio que não envolva esses custos? Simples: temos material de leitura na faixa.

Le Morte D'Arthur, Edição de 1893 baseada na impressão de Caxton de 1485

Durante a procura de material da semana passada (mais precisamente referências sobre Sir Dagonet), cai no site Mars Hill Audio. Para minha surpresa, é um site cristão que promove a interação com a sociedade. Desde o ponto de vista de quem acredita em Deus, a proposta é ler e conhecer textos de várias origens e épocas, adquirir cultura por assim dizer "mundana", para com isso assumir uma visão mais abrangente e compreender melhor a sociedade. Achei uma proposta excelente, totalmente oposta à clássica visão de cristãos reprovando outras culturas e crenças.

Minha menção deste site acontece por um texto que baixei dele, uma compilação de apenas 9 páginas explicando as interligações que aconteceram nas histórias do rei Arthur, suas referências vindas do passado nas lendas celtas e como em determinadas passagens a igreja se envolveu para mudar o rumo da história. Texto muito bem redigido por Jonathan G. Reinhardt, sob o título de "The Matter of Britain: An Introduction to Arthurian Legend".

Uma obra muito conhecida e divulgada como referência da lenda arturiana é o livro de Thomas Malory, Le Morte D'Arthur. Este livro é fácil de encontrar na internet justamente pela questão de direitos de autor que comentei acima; um autor que trouxe à tona novamente o valor do amor cortês já eternizado nos textos de Chrétien de Troyes.

O livro de Malory foi dividido em dois enormes volumes, e graças ao esforço de pessoas dedicadas à divulgação de livros cujos direitos expiraram, ambos volumes estão disponíveis de graça no internet. A primeira referência sempre será o Projeto Gutenberg, um catálogo monstruoso de livros que se propõe digitalizar absolutamente todas as obras literárias.

Encontrei também os livros, organizados por capítulos ou como um arquivo único na Universidade da Virginia, portanto fica mais fácil achar um formato que agrade a cada leitor.

Le Morte D'Arthur no Projeto Gutenberg
Volume 1 e Volume 2

Le Morte D'Arthur na Universidade da Virginia
Volume 1 e Volume 2

Por falar em literatura livre, encontrei este site, quem sabe não encontrem alguma coisa interessante?

Até a semana que vem!

2 comentários:

Renata disse...

Hoje é fácil encontrar praticamente qualquer autor de graça na internet, assim como músicas e filmes. Mas no caso dos autores com direitos expirados, tem pessoas que fazem um trabalho legal de divulgação e acho isso super importante pra difundir a leitura. Só não consegui me convencer ainda se tem muita gente que realmente lê, porque eu, por exemplo, acho mais confortável e menos cansativo o livro de papel. Mas é um material legal pra consulta, já que um Control+F poupa muito trabalho na hora de buscar um trecho específico no livro convencional =)
Beijos!

Pedrita disse...

com o preço da tinta pra impressora e dos papéis, acho mais barato comprar o livro mesmo e é mais fácil de ler. beijos, pedrita